sábado, 14 de agosto de 2010

elementos de uma doença.Divisões da patologia.

todos as doenças têm causa(ou causas)que agem por determinados organismos, os quais podem ser por alterações morfológicas e/ou moleculares nos tecidos, que  resultam  em alterações funcionais  no  organismo em parte dele, produzindo manifestações subjetivas(sintomas) ou objetivas (sinais).A patologia cuida de aspectosde: Etiologia(estudo de causas, Patogênese(estudo dos mecanismos),Anatomia  patológica(estudo das alterações morfológicas dos tecidos que num conjunto chama-se de lesões, e Fisiopatologia(que  estuda  alterações funcionais  dos orgãos e sistemas afetados).O estudo  dos sinais e sintomas das doenças é objeto  da propedêutica ou semiologia ,cuja finalidade é fazer o diagnóstico, a partir do qual se estabelecem o prognóstico, o tratamento e a prevenção.A patologia em consideraçãp a vários aspectos se divide em: Patologia Geral e patologia especial.

  A  agresão. Defesa.Adaptação, Lesão.

Agresão ou processo patológico:é o conjunto de alterações morfológicas,moleculares e ou/funcionais que surgem nas células e tecidos após agressões.
As lesões são dinâmicas:começam, evoluem e tendem para a cura ou a cronicidade, sendo assim  também, conhecido  de processos patológicos que ocorrem em sucessões  de eventos.
O alvo dos agentes agressores são as moléculas , especialmente as macromoléculas de cuja ação dependem  as funções vitais.por tanto toda lesão se inicia a  nível molecular. As alterações morfológicas celulares  surgem em consequências  de modificações na estrutura das membranas, do citoesqueleto, mitocôndrias, entre outras...  e , de acúmulos de substâncias nos espeços intercelulares.A ação dos agentes agressores se faz por dois mecanismos:Ação direta através de alterações morfológicas ,e Ação indireta através de mecanismos  de adaptação que ao serem acionados induzem alterações moleculares e causam alterações morfológicas.Os mecanismos de defesa  também podem gerar lesões no organismo.São  por tanto  diferentes e variavéis os agentes agressores capazes  de produzir  uma mesma lesão em função também da redução absolutiva ou relativa da síntese de ATP.Toda agressão gera estímulo que  induzem nos tecidos respostas  adaptativas  que
 visam torná-los masi resistentes as agressões subsequentes .


Classificação das lesões.



As lesões celulares podem ainda ser consideradas em dois grupos: lesões letais e não letais.
As lesões celulares podem ainda ser consideradas em dois grupos : lesões letais e não -letais.
As lesões letais: são aquelas em que as células  continuam vivas, podendo ocorrer volta ao estado de normalidade após cessado a agrssão ; letalidade, não-letalidade  esta frequentemente  ligada a quantidade ,a intensidade e a duração da agressão , bem como  o estado funcional  ou tipo de célula atingida.Dependendo desses fatores uma mesma  agressão pode provocar lesão não-letal em uma célula  e causar morte  em outro  tipo de célula.
As agressões podem  modificar o  metabolismo  das células  induzindo  o acúmulo   de substâncias  intracelulares (Degeneração) , ou podem alterar os mecanismos  que regulam  o crescimento e a  diferenciação  celular originando:(hipotrifias, hipertrofias, hiperplasias, hipoplasias, metaplasias , displassias e neoplasias).Outras vezes acumulam-se  nas células pigmentos Endógenos e Exógenos  , constituindo  as pigmentações.




As lesões  letais  são  representadas pela  necrose(morte celular  seguida de autólise) pela apoptose (morte celular não seguida de autólise).
Alterações  do interstício, da matriz extracelular  englobam   as modificações   de substâncias   fundamental amorfo e das fibras alásticas, colagénas e resultados   que podem   sofrer  alterações   estruturais e depósitos  de  substâncias  formadas  in situ   ou vindas   das circulção.

Os dirturbios  da circulação incluem: aumento, diminuiçao  ou cessação do fluxo sanguineo para os tecidos (hiperemia, oligamia,e esquemia), coagulação no sangue  vascular( trombose , aparecimento na circulação  de substâncias  que não se  misturam ao sangue e causam oclusão vascular (embolia), saída


de sangue  do leito vascular (hemorragia , e alterações  das trocas de líquidos entre o plasma e o in terstício(edema)
As alterações  da inervação devem apresentar lesões importantes ,devido ao papel  integrado de funções que o tecido nervoso exerce .
A lesão mais complexa que envolve todos os componentes teciduais é a inflamação ,que se carcteriza por modificações locais da microcirculação e pela saída de células e do leito vascular, acompanhadas   por lesões celulares e do intestício  provocadas principalmente  pela ação  de células  fagocitárias  e por alteração  vasculares   que acompanham  o processo.
Bogliolo  :patologoa geral.(Geraldo Filho).juazeiro do norte 14/08/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário